Francisca Rosa de Araújo - minha amada avó

Oi vó, aqui é o seu tonzinho, já fazem tantos anos que não escuto suas reclamações e sua doce risada mas está tudo bem pois ainda nos encontraremos! 

Eu cresci, sei que lembraria de mim apenas como seu netinho querido mas já sou o homem que sonhou, alguns planos falharam mas foi por sincronia do destino. Não sou o Dr. Washington mas sou o professor Washington, sacerdote e também um bom marido e padrasto. Queria poder te abraçar agora e agradecer por tudo que fez por mim, por me ajudar a ser o homem que sou hoje! 

Sempre lembrarei das noites em que você mostrava a língua pra mim antes de dormir e fazia aquela careta dizendo que eu precisava limpar meus pés, tudo isso por ter brincado muito antes de dormir. Muita coisa aconteceu vovó, me machuquei, casei algumas vezes até chegar no ponto que estou hoje. Só queria que você soubesse que hoje vivo do que amo, com quem amo e principalmente por um propósito que amo!  

Sinto sua falta e sempre lembrarei de você, te amo! Nos encontraremos do Outro Lado do Caminho!